[ editar artigo]

Alexa ou Google Assistente: qual deles você prefere?

Alexa ou Google Assistente: qual deles você prefere?

Assistentes pessoais vieram para simplificar o nosso dia a dia e cada uma delas traz recursos exclusivos que valem a pena ser testados

Desde que as assistentes pessoais entraram em nossa vida, mudamos a maneira como nos relacionamos com nossos dispositivos. As pesquisas que fazíamos no smartphone apenas digitando um texto no campo de busca passaram a ser feitas por comandos de voz, simplificando a interação.

E mais: as assistentes saíram dos celulares e ganharam “corpo” próprio por meio das caixinhas de som, dispositivos reprodutores de áudio, pareados via Bluetooth, capazes de entender o que queremos e trazer respostas imediatas com rapidez. 

Duas delas despontam como as mais completas: Amazon Alexa e Google Assistente. Qual delas é a sua preferida?

Amazon Alexa: a assistente mais inteligente

A Amazon Alexa foi construída para ser uma assistente pessoal com foco em comandos de voz. Na prática, isso significa que ela foi criada sob medida para a interação dos usuários não via smartphone, mas por meio dos dispositivos Alexa – a linha Echo de produtos.

A Alexa possui mais recursos quando se trata de automação. É o caso das rotinas e das APIs criadas por desenvolvedores. Além de permitir integração completa com múltiplos dispositivos, como lâmpadas inteligentes, interruptores e câmeras de segurança, você também pode desfrutar de jogos e passatempos que são acionados com um simples pedido.

Em muitas residências, a Alexa já faz parte da rotina. Seja para pedir para tocar uma música, para ouvir a previsão do tempo ou como interface de controle para os produtos de casa inteligente. As possibilidades são praticamente infinitas e a cada dia que passa novos aplicativos são disponibilizados para aumentar a integração.

Google Assistente: a porta de entrada para a automação

Se você tem um smartphone Android em mãos, então já tem tudo o que precisa para controlar por voz produtos de automação das grandes marcas que existem no mercado brasileiro atualmente.  Por estar completamente integrado ao celular, o Google Assistente é o mais utilizado e permite a integração com rotinas que contemplam múltiplos produtos.

Entretanto, é preciso ter em mente que ele não foi criado com essa finalidade. O Google Assistente é na verdade uma extensão do mecanismo de busca do Google. Em outras palavras, ele funciona melhor para quem busca por alguma informação na internet do que como um assistente pessoal que executa tarefas.

O Google também transformou a assistente pessoal em caixa de som, nos mesmos moldes da Alexa, mas a quantidade de dispositivos é menor e a venda deles é um pouco mais restrita nas lojas brasileiras. Na prática, quando se trata de analisar a usabilidade, não muda muita coisa.

E aí? Qual dos dois eu devo escolher?

Não há uma resposta exata para essa pergunta, pois tudo depende muito mais das suas preferências do que de qualquer outra coisa. Se você ainda é novo no mundo da automação, comece experimentando os dispositivos com o que você já tem. Seu smartphone é a porta de entrada para o controle de qualquer dispositivos da Positivo Casa Inteligente via comandos de voz.

Depois, para refinar a experiência, vale adquirir uma das caixas de som, seja da Google ou da Amazon, para se tornarem a interface de controle por áudio na sua casa. O importante é que você não deixe de explorar todas as possibilidades e recursos que essa tecnologia oferece. Simplificar a sua vida não custa muito – e com certeza vale muito a pena.

 

Comunidade Casa Inteligente
Comunidade Casa Inteligente
Comunidade Casa Inteligente Seguir

Somos o perfil oficial da Comunidade Casa Inteligente! Garantimos trazer o melhor conteúdo e ajudar com dicas sobre automação residencial aqui todos os dias. 💡

Ler conteúdo completo
Indicados para você